7 Tendências em Treinamentos Corporativos para 2019

Análise, decisões e expectativas. Para o profissional de Recursos Humanos, o começo do ano é sempre um momento de rever a performance do ano que passou e planejar para o futuro próximo. As pessoas são a chave e o principal recurso das empresas que buscam alcançar todas as suas metas, sejam elas quais forem – e a melhor maneira de conseguir o máximo das pessoas é através dos treinamentos.

E qual seria a melhor maneira de treinar suas equipes? O atual cenário parece estar apontando para treinamentos mais “customizados”, que façam uso das tecnologias de ponta disponíveis, e para empresas que apoiam o desenvolvimento de seus profissionais e encorajam o protagonismo dos funcionários.

Com isso em mente, reunimos as principais tendências em treinamentos corporativos para 2019. Prepare-se!

1- Habilidades de comunicação

Com o crescimento e diversificação das organizações, as equipes gerenciais têm cada vez mais enxergado a importância das habilidades interpessoais dos funcionários, como inteligência emocional, colaboração, negociação e comunicação. A onipresença da tecnologia torna comum encontrarmos funcionários e candidatos extremamente habilidosos tecnicamente, mas com pouca ou nenhuma aptidão social. Isso pode ser resolvido oferecendo treinamentos de habilidades interpessoais, que encorajem as pessoas a usarem suas habilidades sociais – inclusive fazendo uso de brainstorming e jogos que envolvam atuação.

2- Olho no futuro

Para manter a saúde da empresa, a gerência deve identificar e desenvolver funcionários que possam exercer futuros papéis de liderança. Entre os já contratados, é importante imediatamente começar o treinamento e desenvolvimento em liderança, comunicação e habilidades de resolução de problemas. Em processos seletivos, o RH também deve identificar e destacar candidatos que possuam potencial de liderança.

3- Foco no aluno

Atualmente, um programa de treinamento precisa ser mais focado no aluno – suas experiências, ambiente de trabalho, desempenho, habilidades tecnológicas e até mesmo o ambiente social. Antes o foco era total no conteúdo, e isso gerava problemas de engajamento e identificação com os temas propostos (e, consequentemente, com o atingimento dos resultados). Com um programa mais bem adequado ao público-alvo, o desempenho final de todo o treinamento é muito melhor.

4- Gerência e RH em sinergia

Em uma cultura de aprendizado empresarial, liderança e RH precisam trabalhar juntos para definir os valores, processos e práticas que seus funcionários e departamentos devem utilizar para alcançar as metas da empresa. Isso significa que a gerência deve saber com clareza quais objetivos deseja atingir com o treinamento, caso contrário o processo se torna uma perda de tempo e recursos.

5- Gamificação no treinamento

Gamificação não significa transformar seu treinamento num videogame. Trata-se de criar processo que incentive o engajamento nos treinamentos online, através de recursos como badges, leaderboards e envolvimento da comunidade – em um sistema de recompensas que imita os videogames no sentido de envolver os participantes. E esse conceito estará muito em alta em 2019.

6- Multiplataforma

Hoje, um dos principais problemas com o desenvolvimento pessoal é o tempo. Afinal, realizar um treinamento significa parar os afazeres profissionais. Por esse motivo, é importante fornecer esse treinamento no maior número de plataformas possível – na empresa, em dispositivos móveis, desktop e on-demand. Isso suaviza o problema do tempo para funcionários muito ocupados.

7- Treinamento como isca

Atualmente, o treinamento tornou-se fator diferencial para as empresas competindo pelos melhores talentos do mercado. Candidatos procuram companhias que forneçam aprendizado e desenvolvimento pessoal, e a qualidade dos treinamentos tem papel crucial em conseguir – e manter – talentos. Ofereça seu pacote de treinamentos como um benefício, assim como salário, plano de saúde e outros mais comuns.

Essas tendências são um ótimo indicador da direção da indústria de treinamentos e desenvolvimento profissional para 2019. O segredo está na personalização, apoio constante por parte da empresa e no aproveitamento das tecnologias disponíveis. Tudo isso dá ao funcionário os incentivos, as ferramentas e as habilidades sociais de que ele precisa para ser cada vez mais engajado e produtivo.

TACK TMI

A TACK TMI é a divisão especializada em treinamentos corporativos da multinacional de Recursos Humanos Gi Group, e conta com mais de 800 consultores, formadores e facilitadores atuando em mais de 55 países com foco em resultados mensuráveis. Para conhecer todo o portfolio de soluções, clique aqui.

Fonte: Forbes.com

Compartilhe a história